Parabéns a todas criaturas arquitetas da Casa!

Parabéns a todas criaturas arquitetas da Casa!

O Dia Nacional do Arquiteto e Urbanista é comemorado no dia 15 de dezembro, desde 2018. A data comemorativa foi instituída pela Lei Federal nº 13.627/2018 e faz uma homenagem à data de nascimento do arquiteto Oscar Niemeyer e à fundação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU. É com alegria que comemoramos esse dia e queremos homenagear nossas queridas criaturas arquitetas e urbanistas!

Situada na pulsante cidade histórica de Olinda, a Casa Criatura reúne em seu espaço uma infinidade de possibilidades e iniciativas criativas. A Casa que já se definiu como um espaço de co-trabalho, hoje se denomina um espaço aberto à criatividade, um “local para juntar gente criativa e disposta a resolver problemas reais”.

E as suas criaturas, as pessoas que compõem o time das suas inventividades, são aquelas que pensam, formulam e constroem juntas essa vontade de fazer algo relevante para as comunidades e pessoas as quais se relacionam. 

Assim foi com um dos projetos de paisagismo idealizado para construir a Praça Xambá, na Comunidade de Xambá, em Olinda. Esta ação foi co-projetada junto à comunidade e teve por finalidade ressignificar a borda de rio onde o quilombo urbano se localiza. A ideia de criar uma praça teve por objetivo gerar conexão entre as pessoas e permitir a reconexão delas com o rio, já que este possui profunda relação com a ancestralidade de matriz africana, relacionada ao Terreiro. A iniciativa também busca fazer uma campanha de conscientização ambiental para acabar com a poluição no rio e mantê-lo preservado. O projeto foi entregue este ano, no dia da consciência negra. Os proponentes desta ação buscaram a Casa Criatura para projetar uma vontade antiga e hoje buscam apoios financeiros para executá-la.  

Com este intuito, aproveitamos a data comemorativa do Dia do Arquiteto(a) e Urbanista para lembrar e homenagear todas as queridas criaturas arquitetas que colaboram na projeção das ideias e sonhos das pessoas que chegam à nossa casa.  

Ao indagar os nossos arquitetos e arquitetas sobre o que lhes motivam a trabalhar na área, Isac Filho fala que o diferencial da Criatura está na forma como a Arquitetura consegue reunir diferentes expertises e tornar viável uma ideia. Isac acredita que a visão estratégica da Arquitetura é fundamental para estruturar as propostas que lhes chegam para serem projetadas. Ele, que há dez anos atua nesta área e também trabalha com projetos na área de design de produtos, afirma que a sua principal motivação de trabalhar com a Arquitetura é o seu poder de transformar realidades, junto com as pessoas: 

“O que me motiva a fazer arquitetura é a sua capacidade de transformação. A Arquitetura transforma a vida das pessoas. E um projeto simples, como construir uma ponte, é capaz de gerar conexão entre duas comunidades, unindo dois pólos que não se comunicavam”

ISAC FILHO

Já Juliana Rabello, a nossa Ju, também é arquiteta e tem um projeto de design chamado Souvenir Digital. A sua iniciativa busca promover o Patrimônio Cultural e para isso faz uso de fabricação digital para reproduzir em acrílico colorido as igrejas e monumentos do sítio histórico da cidade de Olinda. Para Ju, o que mais lhe motiva a trabalhar com a Arquitetura é a possibilidade de trabalhar com algo novo, levando-a pesquisa e a pensar no desafio a ser superado:

“Uma das coisas que eu mais gosto na área de Arquitetura é a possibilidade de sempre trabalhar com algum tema novo, que vai me demandar pesquisa, entender como o cliente usa ou imagina usar o espaço, para então testar soluções inesperadas.”

JULIANA RABELLO

André Cani, um dos mais novos arquitetos da Criatura, atua na área há dois anos. Ele fala que um dos motivos que o mais instiga a trabalhar na área é o potencial que a Arquitetura tem em proporcionar melhorias na qualidade de vida das pessoas. Para Cani, a Arquitetura é um elemento que conecta, capaz de gerar acolhimento e bem-estar :

“A possibilidade de trabalhar diretamente com a melhoria da qualidade de vida das pessoas através de espaços que proporcionem acolhimento, bem estar e que conectem com o mundo e consigo mesmo”

ANDRÉ CANI

E por fim, temos a talentosa e crítica Raama Bárbara, que agora trilha o caminho dos estudos na Arquitetura e Urbanismo. Para Raama a Arquitetura é um ato político que não se dissocia com os modos de vida, com as problemáticas relacionadas aos territórios e aos contextos sociais que permeiam os lugares. Na Criatura ela se sente à vontade para aliar o seu lado crítico com o seu potencial criativo:

“Projetar para mim é um ato político […] Na Criatura temos total liberdade para imaginar utopias e a partir delas traçar planos de impacto positivo na nossa cidade, na sociedade e no futuro. Eu me sinto muito alinhada com as propostas que vejo saírem com genialidade da Casa para os clientes, ao propor novas práticas. Elas esteticamente enriquecem nosso cotidiano e trazem qualidade de vida para a realidade.”

RAAMA BÁRBARAA

Casa Criatura acredita no potencial transformador da Arquitetura e do Urbanismo, pois juntos são elementos de integração capazes de aliar criatividade com criticidade, integrando o particular com o comunitário. Como já dizia um grande arquiteto, a Arquitetura é antes de mais nada construção. Ela tem o propósito de ordenar e organizar o espaço para determinada finalidade. Mas vai além, pois lida com a imaginação e projeção de uma ideia: “Se a reta é o caminho mais curto entre dois pontos, a curva é o que faz o concreto buscar o infinito” Oscar Niemeyer.

PortugueseArabicSwahiliChinese (Simplified)SpanishEnglish