Criatura participa do documentário especial sobre Olinda e Recife

Criatura participa do documentário especial sobre Olinda e Recife

A TV Globo Pernambuco convida Isac Filho e mais quatro pessoas a participarem do documentário especial “Recife e Olinda: de cada um e de todos”, com direção de Eric Laurence. A produção foi ao ar no dia 13 de março, em homenagem às cidades irmãs que aniversariaram no dia anterior. O programa, aberto ao público, contou sobre as perspectiva de futuro das pessoas em relação às cidades irmãs.

Quais desejos temos para as nossas cidades? Que futuro almejamos? Baseado nestas perguntas, que cinco personagens foram convidadas para contar suas histórias de vida no documentário especial dirigido por Eric Laurence. O foco do programa foi debater o futuro e as expectativas que se tem em relação às cidades de Olinda e Recife, que em 2021 completaram 486 e 484 anos, respectivamente.

O que torna essas cidades irmãs singulares? Como ver e sentir em cada cidade? Existe diferença entre elas? E o que as une? Foi com esta tônica que o programa de Laurence foi filmado. Kemla Baptista, pedagoga e idealizadora da iniciativa Caçando Histórias, foi uma das convidadas do programa e na ocasição buscou falar da sua expectativa em relação à cidade de Olinda e qual a importância dada, por ela, ao sentimento de pertencimento com esta cidade:

A gente, enquanto olindense ou enquanto recifense, da pessoas que vivem e transitam aqui… [espero] que elas possam amar mais a cidade

Kemla Baptista

Quando indagado sobre novas formas de pensar o espaço urbano e a sociedade, o convidado Isac Filho, idealizador da Casa Criatura, abre a discussão para a economia criativa e a importância de integrar pessoas de diversas áreas em um dado espaço urbano para gerar dinamização e vitalidade aos lugares:

A Economia Criativa é um grande agente de transformação da cidade, porque reúne profissionais de diversas áreas

Isac Filho

Já a empreendedora social, Karina Zapata vai apontar a questão cultural e a alegria suscitada pelas manifestações da cultura e da arte. Para ela, não há diferença entre Recife e Olinda, o que deve haver é conexão entre as duas. E fala com entusiasmo sobre a cidade do Recife:

Essa alegria, [uma] cultura viva… é uma revelação da melhor versão da cidade do Recife

Karina Zapata

O programa também observa sobre a cidade do futuro sustentável e, portanto, traz à tona o debate ambiental, convidando a ativista ambiental Bruna Albuquerque para dar a sua versão sobre que perspectivas de futuros são essas:

Na verdade a perspectiva ambiental é um dos grandes problemas [e desafios na cidade] que precisa de fato mudar. Precisamos
parar de despejar o esgoto nos rios.

Bruna Albuquerque

E por fim, com o coração que pulsa e se movimenta pela e nas cidades, o bailarino Dielson Pessoa aponta a necessidade de que essa visão de cidade do futuro ou da cidade do imaginário que une Olinda e Recife seja por meio de uma construção coletiva que acontece no hoje, no tempo presente:

A gente precisa construir isso agora e isso só se constrói com todo mundo!

Dielson Pessoa

No final da tarde deste sábado, 13, houve uma live com todas as pessoas que fizeram parte do documentário. Se tu perdeu o programa e não conseguiu ver a live de sábado, tu podes conferir o que ficou registrado no Youtube, com a discussão de todas as pessoas que participaram do programa:

PortugueseArabicSwahiliChinese (Simplified)SpanishEnglishItalian