Vamos laboratoriar nossos eventos para criar formatos mais sustentáveis

Vamos laboratoriar nossos eventos para criar formatos mais sustentáveis

A realização da quinta edição da #Prainha em nosso quintal foi puro sucesso e despertou uma vontade antiga da Casa Criatura em realizar eventos pela ótica sustentável. E com isso, estamos abrindo o espaço para aproximar pessoas e colher sugestões, com o propósito de implantar ações mais inclusivas e ecológicas em nossos eventos.   

Quem conhece a Casa Criatura sabe que o nosso quintal é uma parte especial do nosso espaço. Ele fala muito sobre como pensamos os lugares e qual a nossa visão sobre as pessoas, as estruturas que construímos e qual o significado delas nos territórios onde estão estabelecidas. 

Quando iniciamos com a Casa Criatura, ainda no bairro do Amparo, encontramos uma casa linda, porém detonada pelo tempo e pela falta de cuidado. Um patrimônio histórico que estava abandonado!

Entramos na casa enxergando possibilidades e isso fez com que investíssemos tempo e recursos naquele lugar para que ele se tornasse vivo novamente, com pessoas e ações fluindo em seu espaço. 

A casa se transformou e foi palco de muitos encontros, exposições, shows e debates. 

E tínhamos ali, no bairro do Amparo, uma relação muito próxima com a rua. As janelas da casa davam para rua e conseguíamos interagir, sem muito esforço, com tudo o que acontecia lá fora, para além das nossas paredes.

A Casa Criatura como laboratório sustentável de eventos 

Além de transformar os espaços, a Criatura tem uma vocação natural para aproximar pessoas! Partimos do princípio que é por meio dos encontros e das diferentes visões que construímos um mundo diverso e mais justo. E na quinta edição da #Prainha lançamos a Lista T, uma forma de aproximarmos pessoas trans e convidá-las a fazer parte dos nossos encontros, pois sabemos da importância delas estarem presentes em diferentes lugares. 

A Casa Criatura, em parceria com o Instituto Darwin, tem se preocupado em propor ações inclusivas. Além de empregar pessoas trans, os encontros realizados dentro da Casa e no quintal se caracterizam como momentos oportunos para conscientizar sobre o respeito à diversidade de gênero e sexual. Isso inclui uma particular preocupação em aproximar pessoas da comunidade LGBTQIA+ para diminuir os estigmas sociais da discriminação contra estas pessoas e criar outros paradigmas que sejam mais inclusivos e justos. 

Além disso, a Casa Criatura também se preocupa com os impactos ambientais que as suas ações podem causar. É preciso pensar, experimentar e apresentar modelos de eventos que incluam ações de mitigação dos danos causados ao ambiente, por meio de práticas e estruturas com vieses ecológicos. 

Gestão dos resíduos sólidos, parcerias com cooperativas de bairro para reciclagem de materiais como o alumínio, promoção de educação ambiental para conscientização do público durante as atividades na casa, além de pensar em campanhar para estimular práticas mais sustentáveis em nossos encontros, como o uso de canecas retornáveis, estimulo ao uso de transportes compartilhados, bicicletas entre outras ações que possam tornar os eventos de lazer e encontros na Casa Criatura em iniciativas cuja prioridade é priorizar ações sustentáveis e ecológicas.

E que para isso que seja possível, nós da Casa Criatura estamos convidando você para fazer parte do nosso laboratório. Queremos experimentar novos formatos e repensar as atividades realizadas na casa de modo a atender ações mais sustentáveis. Nosso primeiro encontro será nesta quarta-feira (23), na Casa Criatura. Pessoas interessadas devem entrar em contato pelo nosso canal do Whatsapp para saber mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PortugueseArabicSwahiliChinese (Simplified)SpanishEnglishItalian